Saturday, February 11, 2006

O horizonte


Uma vez, uma pessoa bateu à porta do Céu e disse a S. Pedro:
— Quero falar com Deus. S. Pedro perguntou-lhe:
— Tem mesmo de falar com o próprio Deus? Ele respondeu: — Sim, é um assunto que tem apenas a ver com Ele, pois é directamente relacionado com a obra da Criação.
S. Pedro mandou-o então entrar na sala de visitas do Céu. Deus, que está disponível permanentemente para escutar todas as pessoas do universo inteiro, veio imediatamente atender essa visita. Depois das saudações iniciais, Deus perguntou; — Que deseja? Essa pessoa respondeu: — Senhor Deus, Criador de todas as coisas, a criação é muito bonita, muito funcional, cada coisa tem a sua razão de ser. Por isso, mereces todo o louvor das criaturas. Contudo... Deus, admirado, interrompeu:
— Contudo o quê? Que queres tu dizer com isso? O indivíduo continuou: — Segundo o meu ponto de vista, há uma coisa que não serve para nada.
Deus perguntou-lhe: — E que coisa é essa que não serve para nada? A pessoa respondeu:
— É o horizonte. Para que serve o horizonte? Se eu cami­nho um passo em direcção ao horizonte, ele afasta-se um passo de mim. Se caminho dez passos, ele afasta-se outros dez passos. Se caminho quilómetros em direcção ao horizonte, ele afasta-se os mesmos quilómetros de mim... Isso não faz sentido! Na minha modesta opinião, ele não serve para nada. Deus olhou para aquela pessoa, sorriu e disse: — É justamente para isso que serve o horizonte... Para fazer a pessoa caminhar.

Deus criou o homem para ser um peregrino que faz de toda a sua vida um peregrinar para metas de mais humanismo.

2 Comments:

Anonymous jua1 said...

u otro dia tb conheci uma istoria mt gira sobre um barbeiro, tava xuva mas eu n tava molhado pq tava protegido.as vezes temos d fzer esforços, para q s esforcem por nós e ser,os tds felizes.

5:23 AM  
Blogger xana said...

Boa! É bonita a ideia de que somos todos peregrinos!

Força para vós!

5:19 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home